< Voltar

Christian Sievers

Christian Sievers

Christian Sievers (SP, 1969). Vive e trabalha em São Paulo. Com espirito nômade, sempre teve o mundo como alvo de sua câmara. No inicio da década de 1990 foi para Nova York para estudar fotografia na ICP (International Center of Photography). Lá, trabalha como assistente com os fotógrafos brasileiros radicados na cidade, Otto Stupakoff e Bico Stupakoff; além de nomes como Mario Testino, Peter Beard e Sante D’Orazio. No período, colabora para as revistas Seventeen e Glamour Americana. Em 1997 viaja para as Filipinas por três meses onde realiza projeto autoral, e no ano seguinte retorna a São Paulo e abre estúdio fotográfico voltado à moda e à publicidade. Colabora para as revistas Trip, Elle e Vogue com retratos de moda, sempre procurando reproduzir o melhor do lifestyle. Seu trabalho em fotografia utiliza – entre outras técnicas – colagens digitais e sobreposição de imagens, explorando ao máximo os dispositivos analógicos e digitais.

Cristo_1 (série Poladroids)

Cristo_1 (série Poladroids)
R$720,00

Cristo_2 (série Poladroids)

Cristo_2 (série Poladroids)
R$720,00

Treminhão (série Poladroids)

Treminhão (série Poladroids)
R$720,00

Zebra (série Poladroids)

Zebra (série Poladroids)
R$774,00

PV_01 (série Ponte Vista)

PV_01 (série Ponte Vista)
R$1.260,00

PV_02 (série Ponte Vista)

PV_02 (série Ponte Vista)
R$1.260,00

PV_03 (série Ponte Vista)

PV_03 (série Ponte Vista)
R$1.260,00

PV_04 (série Ponte Vista)

PV_04 (série Ponte Vista)
R$1.260,00

PV_05 (série Ponte Vista)

PV_05 (série Ponte Vista)
R$1.260,00

PV_06 (série Ponte Vista)

PV_06 (série Ponte Vista)
R$1.260,00

Conheça mais...

(sobre a série Poladroides) “Em 2008 descobri um app chamado “Poladroid”. Sendo um fã da Polaroid adorei poder reproduzir o efeito digitalmente. Sempre gostei de fazer colagens e adicionando a aplicativo e a admiração pelas polaroides cheguei a esse resultado. As fotos são feitas com câmera digital, e uma vez com os arquivos editados utilizo o Poladroid que processa as imagens e adiciona um efeito diferente em cada chapa. (sobre a série Ponte Vista) “O Projeto foi realizado para concorrer na 5ª Mostra SP de fotografia, em 2013, que teve como tema a cidade de São Paulo. Escolhi o trânsito procurando retratar o caos que vivemos no nosso dia a dia, com um olhar diferente. Utilizando minha moto e as vistas das pontes, registrei cenas que me lembravam rios correndo, rios de luzes. Nas primeiras saídas utilizei a técnica de baixa velocidade tentando criar a fluidez da água, mas não gostei do resultado, riscos e a sensação de velocidade não representa nosso caos. Optei pelo fora de foco, onde vi o lado ‘embaçado’ do nosso trânsito. Usei a técnica de dupla exposição, uma sobreposição de imagens realizadas no photoshop, usando de quatro a mais chapas da mesma imagem com focos diferentes.”